3 motivos para perder o medo de fazer implantes dentários

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Sorrir com confiança, falar em público, mastigar os mais diversos alimentos sem preocupações. Atividades normais, que muitas vezes não fazem parte da rotina das pessoas por um simples motivo: a falta dos dentes.

Implantes dentários são, com certeza, a melhor opção para quem já perdeu um ou mais dentes. Nos consultórios, um tema recorrente entre os pacientes é o medo de passar pelo procedimento.

No texto de hoje, trazemos 3 motivos para você perder totalmente o medo de fazer implantes dentários.

1.   Implante dentário não dói

Talvez essa seja a principal dúvida. Quando se imagina a extração do dente e colocação do implante, pode passar pela cabeça do paciente que dói. Entretanto, é um grande mito acreditar que o implante dentário dói.

O procedimento é realizado com anestesia e livre de qualquer dor. Em casos específicos de maior gravidade, como pacientes que têm problemas cardíacos por exemplo, a cirurgia pode ser realizada com a presença de um médico anestesiologista.

Podemos dizer que em geral, a cirurgia é bem simples e tranquila, e até mesmo rápida em comparação com outros procedimentos.

2.   É realmente seguro

O procedimento é extremamente seguro. Cada vez mais a tecnologia tem auxiliado na odontologia, com técnicas e materiais avançados. Modernas tecnologias são utilizadas desde o planejamento, exames, até a colocação dos implantes.

Mesmo em casos como a carga imediata, que é a prótese total sobre 4 pinos de titânio fixados no maxilar ou mandíbula, o procedimento é rápido e seguro.

O procedimento é confiável também na adaptação do implante pelo corpo humano.

3.   O pós-operatório é rápido e tranquilo

Passada a cirurgia, o implantodontista recomendará o uso de analgésicos e anti-inflamatórios para evitar dores e sangramentos. É um período simples e tranquilo, como a própria cirurgia.

Alguns cuidados simples são indicados para uma rápida recuperação. São eles: evitar atividades físicas durante os primeiros dias, dormir com a cabeça elevada, não fumar e ingerir alimentos gelados. Em alguns dias o paciente pode voltar normalmente às suas atividades regulares.

O resultado fica artificial?

Não. Na fase do planejamento, o dentista avaliará a cor, formato dos dentes e gengivas, ângulos e outros detalhes dos dentes. O próximo passo é fazer um molde com as características definidas, para que fique o mais próximo do dente natural.

Pode haver rejeição?

Não. O material do pino é titânio, biocompatível com o corpo humano, então não pode ser “rejeitado” pelos tecidos. O organismo entende o pino como parte do corpo e fará o processo chamado osseointegração, que é o revestimento e cicatrização em volta do implante.

Cigarro, osteoporose, diabetes, possíveis problemas no osso, e fatores que causariam a rejeição do implante são observados antes da cirurgia. Essas condições são combatidas previamente para evitar qualquer rejeição ao implante.

A dica para perder o medo de fazer implantes dentários e se sentir mais seguro é procurar um dentista de confiança, conversar com outras pessoas que realizaram o procedimento e esclarecer todas as suas dúvidas.

Confira outras matérias sobre implante dentário aqui. Entre em contato conosco e agende uma consulta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *