Clareamento Dental – Dúvidas esclarecidas

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O clareamento dental é um dos procedimentos mais pedidos nos consultórios dentários e muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre ele. Para quem quer ter um sorriso mais bonito e mais branco de uma forma natural, sem dúvida alguma, esse é o procedimento a ser realizado.

O clareamento dental é bastante procurado por questões estéticas, mas não pense que por causa disso, estamos falando de algo com uma mudança apenas superficial. Muitas pessoas sentem-se mais seguras, elevam a sua autoestima e assim, conseguem bons resultados em diversas áreas de suas vidas. Além disso, um belo sorriso pode, sem dúvida, abrir portas.

Para ajudá-lo a tomar a melhor decisão sobre fazer ou não o clareamento dental, abaixo selecionamos as principais dúvidas para respondê-las!

Qualquer pessoa pode fazer?

Sim, qualquer pessoa pode fazer. O que gera alguma dúvida é quanto às gestantes e lactantes que, em muitos casos, não é recomendado o procedimento. Não há nenhuma contraindicação na literatura, mas ainda assim, muitos profissionais evitam fazer por precaução.

Outro grupo que também tem contraindicação são as crianças. Portanto, clareamento dental só a partir dos 18 anos.

O clareamento dental deixa os dentes mais sensíveis?

Sim, o clareamento deixa os dentes mais sensíveis. Isso não chega a ser uma contraindicação, mas é preciso tomar mais cuidado caso o paciente já sofra com esse problema.

A questão é que o produto utilizado age abrindo os poros no esmalte do dente e dando passagem direta para a dentina, um tecido que dá a coloração dos dentes e que também é repleto de nervos. Por isso, o clareamento aumenta a sensibilidade. Nesses casos, o dentista sempre recomenda algum tipo de substância ou creme dental que ajude a aliviar a sensação.

Quais são os tipos?

Atualmente, existem 2 tipos de clareamento dental. Um deles é feito com luz de led ou laser, dentro do consultório dentário. O outro tipo é feito com um produto adicionado em moleiras que vão encaixar na arcada superior e inferior. Esse produto é o peróxido de carbamida. Aqui, ocorre uma reação química que libera água oxigenada e assim, realiza o clareamento.

O dentista pode optar, dependendo do caso, utilizar os dois tipos de clareamento dental para obter melhores resultados.

O que não pode comer depois do clareamento?

Logo após a realização do clareamento dental, o seu dentista dará instruções sobre alimentos que podem e que não podem ser ingeridos. Molho de tomate, refrigerante, café e cigarro são itens que você deve riscar da sua dieta, pois mancham os dentes. E, como o esmalte ainda estará poroso, é preciso tomar cuidado.

Para as mulheres, pode ser recomendado evitar o batom ou então usar um gloss labial ou aqueles que não têm cor, usados apenas para fins de proteção.

Lembre-se de escolher um bom profissional ao decidir fazer o procedimento de clareamento dental. Um dentista especializado no assunto faz toda a diferença, especialmente se ele possui uma equipe e um consultório que ofereça os recursos necessários. O mais importante é que você se sinta seguro e à vontade com ele para dar a sua opinião e falar sobre as suas principais preocupações.

Compartilhe este post nas redes sociais e ajude também outras pessoas que assim como você estão em dúvida se devem ou não fazer o clareamento dental!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *