Como ocorre a periodontite?

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

A periodontite é uma patologia comum dentro da odontologia. Ela é caracterizada pela inflamação dos ligamentos que ajudam a sustentar e dão suporte aos dentes. Apesar de ser um problema comum, a periodontite pode ser facilmente prevenida.

A inflamação é ocasionada pela presença de bactérias que podem levar a região a ter também uma infecção de ordem mais grave quando não tratada. A periodontite é a evolução da gengivite. Esta, por sua vez, é caracterizada pelo inchaço, vermelhidão e sangramento das gengivas que ficam próximas aos dentes.

Assim, a inflamação que estava apenas na gengiva e não foi tratada, avançou para partes mais internas e afetou o tecido dos ligamentos ocasionando a periodontite. Saiba mais sobre essa patologia que pode levar à perda dos dentes, especialmente a sua forma de prevenção.

Quais as causas da periodontite?

A gengivite é a principal causa da periodontite, mas não é a única. Na verdade, muitas das outras causas acabam levando à gengivite que, por sua vez, leva à periodontite. Por exemplo, não manter uma boa higienização bucal, leva à formação de tártaro, que causa a gengivite e, por fim a periodontite.

Mas há outras causas além e uma delas é a predisposição genética. É bastante comum em jovens a partir dos 15 anos. Esses indivíduos, normalmente, possuem um sistema imune mais frágil que a maioria das pessoas.

A transmissão da bactéria também pode acontecer por via oral, por meio do beijo por exemplo. Porém, ao manter uma boa saúde bucal, não haverá grandes problemas.

Há também alguns indivíduos que fazem parte de um grupo de risco, ou seja, pela sua condição eles apresentam mais chances de desenvolver a periodontite. Diabéticos, fumantes, gestantes, portadores de HIV, depressivos, pessoas que estão em tratamento para o câncer ou que possuam qualquer outra doença que reduza o potencial do sistema imune pode aumentar as chances de desenvolver a patologia.

Quais os principais sinais e sintomas?

Como saber se você tem ou não tem periodontite? Se você, infelizmente, não vai ao dentista com frequência, precisará descobrir por si só se está ou não com algum problema analisando alguns pontos.

Se você está apresentando aftas constantemente, tártaro, mau hálito, dentes moles, alteração na mordida, gengiva vermelha e inchada, sangramento quando escova os dentes ou quando usa o fio dental, gengivas recuadas (o dente parece mais comprido), gengiva lisa e brilhante e abscessos ao redor dos dentes, então você tem muitas chances de estar com periodontite.

Como tratar a periodontite?

Primeiro, é preciso saber que a periodontite não tem cura. Isso não significa que você ficará com a mordida prejudicada para o resto da vida, mas sim que a bactéria causadora do problema permanecerá no seu organismo. Porém, os tratamentos são bastante efetivos, resolvendo o problema em pouco tempo. O mais importante é que você vá o quanto antes ao dentista, pois, se o estágio estiver muito avançado pode ser necessário realizar um tratamento cirúrgico.

O melhor a fazer para evitar a periodontite é manter uma boa higiene bucal com escovações regulares, uso do fio dental e do enxaguante bucal e, é claro, visitas ao dentista a cada 6 meses ainda que não esteja sentindo nada. A prevenção é o melhor remédio.

Quer ficar atualizado sobre como cuidar melhor da sua saúde bucal? Então, nos acompanhe pelas redes sociais: Facebook e Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *