Saúde bucal na Terceira Idade

Tempo de leitura: 2 minutos

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

saúde bucal na terceira idade

 

Com o passar dos anos, cada vez mais, a nossa saúde requer uma atenção especializada para cada fase da vida. Como já sabemos, saúde começa pela boca, e é essencial cuidar muito bem dela, dando a devida importância ao sorriso, afinal, é por meio dele, que expressamos nossa alegria, nos comunicamos, e socializamos.

É um grande mito acreditar que na terceira idade, obrigatoriamente, as pessoas perdem os dentes, pois, se forem bem cuidados eles podem durar a vida inteira. O que ocorre é que a perda de dentes é consequência de doenças e cuidados ineficientes, e não pelo fator idade.

Cuidados com a higiene Bucal

A escovação e o uso do fio dental diariamente são fundamentais para evitar problemas bucais provocado por acúmulos de resíduos alimentares.

Se o idoso já utiliza próteses ou dentaduras, a limpeza deve ser realizada periodicamente, após as refeições, e com produtos específicos para próteses, conforme a orientação do dentista.

Cuidado com a boca seca

Na terceira idade, é comum a produção da saliva diminuir, deixando a boca mais propensa a formação de cáries dentária aguda, placa bacteriana e pode também atrapalhar na fala e mastigação dos alimentos.

A xerostomia é a sensação de “boca seca”, e pode ocorrer por fatores como falta de hidratação e principalmente pelo uso de medicamentos que geram esse efeito colateral. É importante sempre que sentir a boca seca, procurar um dentista para diagnóstico e tratamento.

Sensibilidade nos dentes

A sensibilidade pode afetar os dentes em qualquer fase da vida, porém, na terceira idade esse problema pode ser agravado, uma vez que os dentes vão perdendo o seu esmalte. Para resolver o problema, pode ser usado creme dental apropriado, e se o sintoma persistir, o dentista deve ser consultado.

 

Prevenção é o melhor tratamento

Além de fazer a higienização bucal correta, é importante consultar regularmente o dentista, com consultas no mínimo de 6 em 6 meses. Problemas bucais, se forem diagnosticados no início, podem evitar consequências graves e até a perda dos dentes. Apenas um profissional especializado poderá diagnosticar e auxiliar na prevenção de problemas, além de indicar os melhores cuidados para cada paciente. É importante que o idoso seja orientado em temas que podem influenciar em sua saúde bucal, como essa é afetada pela dieta, doenças e medicamentos, por exemplo.

Muito além dos fatores estéticos, a boa saúde bucal do idoso proporciona mais qualidade de vida, bem-estar, autoestima e saúde. Sendo assim, preservar os dentes e prevenir problemas bucais é fundamental para manter a saúde de todo o organismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *